30 de maio de 2016

No mês de Maria, um testemunho por dia: nº 31



Desde que nasci me acostumei às imagens do Sagrado Coração de Jesus e o do Imaculado Coração de Maria, pois desde que me entendo por gente nos corredores da nossa casa minha mãe mantinha aqueles tradicionais quadros nos quais Jesus e Maria eram apresentados cada um com um coração adornado e respectivamente envolvidos em espinhos e em flores sob uma chama de amor. Achava interessante e me cativava e desde a mais tenra infância me sentia atraída por esses corações.


Cresci vendo a devoção de minha mãe ao Sagrado Coração e ao Imaculado Coração e fui aprendendo mais sobre eles nas escolas católicas em que estudei. Lembro-me de uma professora de religião que tive no Instituto São José (Sobradinho-DF), uma freira chamada Irmã Maria Amélia, devotíssima, que nos ensinava constantemente a oração do terço e a devoção aos Sagrado e Imaculado Corações de Nosso Senhor e Nossa Senhora! Quando tínhamos aula com ela eu passava o dia inteirinho cantarolando “Imaculado Coração de Mariaaaa... Imaculado Coração de Mariiiiaaa!... És luz e guia, és luz e guia, és luz e guia dos teus filhos aquiiiii!!”
Quando estudei em Recife, o nome da nossa escola era justamente Salesiano Sagrado Coração, e mais uma vez observava com respeito a devoção dos padres aos Sagrado e Imaculado Corações. Nesta época estava afastada da fé católica, mas a Basílica Sagrado Coração de Jesus, situada dentro dos muros do colégio e para a qual éramos levados constantemente para atividades pastorais, sempre me impressionou e inspirou respeito pela imponência e beleza! Mesmo afastada da Igreja Católica, o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria nunca se ausentaram do meu coração!



Ao me converter ao catolicismo em minha juventude pelo encontro do grupo jovem Imago Dei e pelo contato com a RCC esta devoção aflorou com toda intensidade novamente em minha alma! Era constantemente levada ao amor e entrega filial aos Amados e Santos Corações pela participação em Cenáculos de Oração e pela leitura do famoso “Livro Azul” do Padre Goobi, por meio das apresentações do ministério de dança, as formações, leituras e tudo o mais que a Providência colocava à minha disposição!



Em minha amizade, namoro, noivado e matrimônio, Juliano e eu sempre nos consagramos a Jesus e a Maria pela devoção ao Sagrado e Imaculado Corações. Em nossa noite de núpcias, meu amado esposo me preparou uma linda surpresa da qual nunca me esqueci pela delicadeza e unção! Em nosso quarto, na nossa simples casinha preparada com antecedência para nossa nova vida em família, Juliano preparou nosso quarto lindamente enfeitado com muitas rosas vermelhas e com pétalas espalhadas por todo lado.
Diante do nosso leito conjugal, ele ajeitou um pequeno altar com velas, mais rosas, a Bíblia, nossos terços e duas imagens, colocadas em cada lado da mesinha que cobriu com uma formosa toalha branca: o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria! Coisa mais linda que encheu meu coração de amor e felicidade pelo esposo que o Senhor e a Senhora tinham me dado! E tal como Sara e Tobias, oramos mais um pouco depois da linda celebração sacramental e da cerimônia organizada pelos familiares e amigos para nós e nos entregamos de novo a Jesus e Maria, nos colocando dentro de seus amados Corações, no início de nossa vida como uma só carne! Guardo até hoje essa imagens com carinho especial! 

Assim nossa família sempre foi sensível a esta devoção, em todos os desafios que enfrentamos, nos momentos de dor, nos de alegria, sempre depositávamos tudo nesses Corações Santos! Cada trabalho que fazemos na Igreja, cada missão que assumimos, entendemos que precisam sempre ser consagrados ao Sagrado Coração de Nosso Senhor e ao Imaculado Coração de Nossa Senhora! É deste modo que o Espírito tem nos conduzido e procuramos ser fiéis a esta condução.
Tudo encerramos no Sagrado Coração como num Templo Santo que adentramos quando em oração ofertamos nossa vida, e dentro deste, no mais profundo deste, depositamos no Imaculado Coração, como num cofre, num sacrário especial da contemplação no contexto desta experiência mística particular.
Este desafio inspirado pelo Espírito Santo, “No mês de Maria, um testemunho por dia” que encerro hoje, foi também gerado em meu coração e logo fui confiando aos Sagrado e Imaculado Corações! A princípio pensei que seria para o bem dos que porventura viessem a ler esse singelos testemunhos, mas logo fui percebendo que o alvo era eu mesma! Jesus e Maria queriam em primeiríssimo lugar me atingir e avivar minha devoção, meu comprometimento, minha adesão, minha fidelidade, minha consciência à bondade divina, minha gratidão a Jesus e a Maria por tanto bem realizado em minha história! Missão cumprida, Espírito Santo! Obrigada, Jesus! Obrigada, Maria! Eu vos amo com todo meu ser e afirmo e reafirmo: sou vossa! Eu e tudo o que tenho e sou! Amém!