1 de maio de 2016

No mês de Maria, um testemunho por dia: nº 01



O Espírito Santo me inspirou, por ocasião do Mês Mariano, a partilhar por este Blog um testemunho por dia sobre minha relação com a Virgem Maria. Preciso iniciar mencionando que desde bebêzinha minha mãe biológica, que aliás se chama Maria do Socorro, já havia me consagrado a Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. 
Desde a infância eu sempre achava em todos os cantos das minhas coisas (mochilas, malas, sacolas, gavetas, pastas, porta-trecos, escrivaninhas, livros, sapatilhas do balé, etc) muitas e muitas medalinhas e, embora não entendesse muita coisa, sabia que era a "Mãezinha do Céu" e que tinham sido colocadas por minha mãe Socorro. Em sua simplicidade, minha mãe pretendia consagrar todas as áreas da minha vida sob a proteção de Nossa Senhora. Ela sempre me dizia que assim como ela tinha protegido o menino Jesus ia sempre me proteger na minha vida, em meus passos, em meus caminhos...
Já na juventude e participando da Renovação Carismática Católica, uma grande serva de Deus (hoje missionária da Comunidade Canção Nova), outra "Socorrinha" em minha vida (Maria do Socorro Barbosa) em oração recebeu pelo dom carismático de ciência uma visualização de Nossa Senhora das Graças envolvendo minha vida de maneira extraordinária e excepcional, desde o ventre da minha mãe até aqueles dias. Confirmei partilhando essa particularidade da devoção da minha mãe com Nossa Senhora da Medalha Milagrosa desde a minha mais tenra infância.
De lá para cá, de fato as promessas de Nossa Senhora a Santa Catarina de Labouré de que as graças seriam abundantes na vida dos que empunhassem com fé o objeto de devoção tem se cumprido em minha vida, nas grandes e pequenas coisas. Assim pretendo partilhar com vocês durante esse mês um testemunho por dia, para manifestar como Deus em sua misericórdia dá a graça aos humildes (Tg 4, 6) àqueles que se confiam à Sua Mãe.