18 de março de 2011

Verdadeira Consagração


Quando alguma coisa é consagrada, ela fica subtraída a todo outro uso a fim de ser empregada somente para o uso sagrado; assim se faz quando um objeto é destinado ao culto divino. Mas também pode ser uma pessoa, quando ela foi chamada por Deus para lhe render um culto perfeito. Por isso, deveis compreender que o verdadeiro ato de vossa consagração é o Batismo. Com este sacramento, instituído por Jesus, foi-vos comunicada a graça que vos insere numa ordem de vida superior à vossa, isto é, a ordem sobrenatural. (...) O fato que caracteriza o ato da consagração é a sua totalidade: quando o fazeis, ficais todos consagrados e para sempre. Quando vos peço a consagração ao meu Coração Imaculado é para fazer-vos compreender que deveis entregar-vos completamente a mim, de modo total e perene, para que eu possa dispor de vós, segundo a vontade de Deus. Deveis entregar-vos de modo completo, dando-me tudo; não deveis doar-me alguma coisa e, contudo, conservá-la para vós; deveis ser verdadeiramente todos meus. Além disso, não deveis entregar-vos a mim um dia sim e outro não, ou por um dado período de tempo, até quando quiserdes, mas para sempre. (...) Filhos prediletos, chamados a imitar Jesus em tudo (...), imitai-O também nesta sua completa entrega à Mãe Celeste. 

*Mensagem de Nossa Senhora ao Padre Stefano Gobbi no dia 25 de Março de 1984 (Retirado do Livro Aos sacerdotes,  filhos prediletos da Nossa Senhora, 17ª ed., pgs. 390-393)