15 de abril de 2015

Terço da Libertação


Na oração do Terço da Libertação, clamamos como o cego de Jericó (Lc 18, 35-43) para que o Senhor tenha piedade de cada um de nós e daqueles por quem intercedemos.

Clamamos como o leproso (Mc 1, 40-42) afirmado nossa fé de que Ele tem o poder de nos curar e que por isso cremos e pedimos.

Clamamos como os discípulos em meio às tempestades de nossas vidas: "Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!" (Mt 8, 25)

Clamamos que nos liberte pois cremos que Ele é Aquele que veio por em liberdade os cativos (Lc 4, 18).

E para os que não compreendem essa maneira de oração, explicamos que não se trata de vãs repetições posto que são repetições amorosas, cheias de fé e de insistência, obedecendo a Palavra que nos ensina orar sempre sem jamais deixar de fazê-lo (Lc 18, 1); orar sem cessar (1 Tes 5, 17).
O Livro Terço da Libertação de Regis e Maïsa Castro é recorde de vendas pela Ed. Raboni e contém inúmeros testemunhos maravilhosos de graças alcançadas por meio dessa prática devocional.



Passo a Passo do Terço da Libertação

1º Passo - Creio em Deus Pai

2º Passo - Nas contas maiores, onde geralmente é o Pai Nosso:

Se Jesus me libertar, serei verdadeiramente livre!

(Ou “Se Jesus nos libertar, nós seremos verdadeiramente livres!” e ainda “Se a oração for para outra pessoa diga: “Se Jesus libertar "nome da pessoa", ele/ela será verdadeiramente livre!”).

3º Passo - Nas contas menores, onde geralmente é a Ave Maria:

Jesus tem piedade de mim! Jesus cura-me! Jesus salva-me! Jesus liberta-me!

(Ou “Jesus tem piedade de nós! Jesus cura-nos! Jesus salva-nos! Jesus liberta-nos!” E ainda se a oração for para outra pessoa diga o nome dela “Jesus tende piedade de "nome da pessoa"!, etc).

4º Passo - Finalize o terço com a oração Salve, Rainha.