17 de setembro de 2013

Servos



Aonde mandar eu irei / Seu amor eu não posso ocultar / Quero anunciar para o mundo ouvir / Que Jesus é o nosso Salvador! 

É o Senhor que ordena nossa utilidade em Sua obra, não os homens, muito menos nossas vontades fracas e voláteis. Onde nos derem a oportunidade de servir, é aí que a Vontade de Deus está nos encaminhando. Tenhamos visão espiritual: onde as portas estiverem abertas para nosso serviço, é aí que Deus está nos querendo, é aí que Deus está precisando de nós.

Desapeguemos do nosso querer, das nossas opiniões, sirvamos ao Evangelho, anunciemos, pois só temos o hoje, só temos o agora para servir a Deus, chegou a hora de assumirmos com toda coragem nossa condição de “servos inúteis” (Lc 17, 10), que não fazem nada além de sua obrigação de amor e gratidão por tanta bondade de Deus em nossas vidas.

Soframos, soframos pela obra de Deus, pois como afirma Silvinho Zabisky (fundador da Comunidade Beatitudes), se não sangrar é só ensaio. A Carta aos Hebreus 12, 4 afirma que “ainda não temos resistido até o sangue, na luta contra o pecado”; e eu emendo, parafraseando: “Ainda não temos resistido até o sangue, na luta para servir a Deus em sua obra”.

Não coloquemos mais “banca” para servir a Deus, não fiquemos escolhendo trabalho, almejando funções, nem mesmo fazendo expectativas que os irmãos de caminhada reconheçam nossos esforços e sacrifícios. Sirvamos, sirvamos a Jesus Cristo e seu Evangelho por causa de Jesus Cristo e seu Evangelho, nada mais, nada menos! Não sejamos voluntários, mas servos de verdade! Entreguemos nossas vidas tanto quanto for possível pela evangelização sem perder o foco: JESUS, JESUS, JESUS. O resto é resto.