6 de agosto de 2013

Escolhe, pois, a vida! Para os que crêem o aborto não é opção!


Por este  me dirijo a você que crê em Deus. Em outras ocasiões pretendo dialogar com aqueles que não crêem, mas este texto é para quem, em sua liberdade, tem fé na existência de Deus. 

Pela razão podemos saber que Deus existe. Quando meditamos na origem do universo, na perfeição da natureza, na complexidade do corpo humano... tudo isso nos faz meditar na existência de Deus, pois como poderia toda essa engrenagem de vida ter surgido do acaso? O intelecto não aceita a explicação superficial do acaso na origem de tudo pois nossa alma necessita de sentido metafísico! Somos seres transcendentes, e o acaso é pouco demais para nossa alma! Até mesmo o meio científico, após anos e anos sem conseguir explicar apenas pela ciência as questões das origens da vida e da aparente inteligência e intenção das coisas naturais recoloca a “hipótese de Deus” em pauta.

Também pela fé, apesar de não vermos, muitas vezes podemos sentir a ação de Deus em nossas vidas em tantos momentos de nossa história pessoal. Normalmente, se cremos em Deus hoje, é por que fomos desde cedo educados na fé, na mensagem que Ele nos deixou em sua Palavra, crescemos experimentando a proteção divina, sua providência e com certeza, se pensarmos bem, temos em nossa vida muitas coisas para agradecer a Deus.

Deus existe, mesmo para os que não crêem. Este texto, entretanto, como dito já no início, é para você que crê em Deus, que crê que Ele é o criador de tudo o que existe, das coisas visíveis e invisíveis. É uma proposta de meditação para você que acredita, guiado pela sua reflexão racional e também pelo exercício da sua fé que existe Alguém maior, origem e fim de tudo, que governa o universo e que ao mesmo tempo quer se relacionar de maneira pessoal com cada ser humano que sua onipotência faz surgir nesta terra e para o qual não podemos viras as costas.

Sim, cremos que Deus é potência e amor! Deus cria tudo por amor e, transbordando esse amor, quer se comunicar, se relacionar com sua criação, em especial o ser humano. A leitura atenta do relato da criação no livro do Gênesis (deixando claro que se trata de um hino litúrgico, uma poesia sobre a criação do mundo e não um tratado de geologia de como foi o surgimento de tudo o que existe) quer evidenciar esse amor transbordante de Deus que gera vida. Deus cria de maneira especial o ser humano e lhe infunde um tipo diferente de vida: uma vida não só biológica e natural, mas transmite-lhe seu próprio Espírito o fazendo assim Sua imagem e semelhança. Dotado de liberdade, este homem trazido à existência por Deus optou por não estar 100% aberto a todo esse amor divino. Na verdade nisto se resume o pecado: em virar as costas para o amor do Criador com sentimentos e atitudes que não incompatíveis com sua santidade!

Essa vontade infinita de Deus em se comunicar e relacionar com o ser humano chega ao ápice em sua Encarnação: cremos que Deus se fez homem por amor aos homens e viveu no meio de nós na pessoa de Jesus Cristo. Ele é que pega o ser humano desta posição (de costas para Deus) e é capaz de coloca-lo novamente de frente para Deus, para estar apto a receber toda plenitude de vida e de amor do Criador apresentado como nosso Pai. Jesus, Deus feito homem por amor, devolve ao ser humano a semelhança com o Criador, abre-lhe a porta de uma vida para além desta terra, uma vida eterna.

É Deus que nos dá essa vida natural que é apenas a menor parte da nossa existência! Fomos criados para a vida eterna ao lado de Deus e Jesus, com sua morte e ressurreição, abriu as portas da eternidade para o gênero humano. Essa vida na terra é para nós como uma gestação, este mundo é nosso útero, nossa morte na carne será o nosso verdadeiro parto para a vida verdadeira para a qual fomos criados. Precisamos passar por essa “gestação” buscando nos conformar (no sentido de “tomar a forma de”) a Jesus, modelo de homem apto a estar na eternidade com Deus por meio de uma adesão consciente à Salvação que nos trouxe.

Deus é nosso Criador! Deus é nosso Pai! Deus criou tudo o que existe e depois quis uma relação de amor com sua criação, em especial com o homem. E Deus atualiza sua obra criadora a cada dia que amanhece, a cada planta que surge nos campos, no movimento das águas que evaporam dos rios e mares para tornar a cair na terra com as chuvas. Seu Espírito renova constantemente a face da terra... Em especial, Deus atualiza seu poder criador e seu amor paternal cada vez que um óvulo é fecundado por um espermatozoide no ventre de uma mulher.

Esse texto, mais uma vez reitero, é para aqueles que creem nesse Deus, o único Deus criador de tudo, Pai de Nosso Senhor Jesus e por meio Dele, nosso Pai também. Esse Deus que continua a ‘criar’ o ser humano gerando-o nos ventres das mulheres e promovendo-as de fêmeas a “MÃES”. A partir da união de apenas duas células  e nunca sem a permissão de Deus, surge um novo ser humano. Deus transborda amor, Deus transborda vida! Pelo pecado a morte entrou no mundo, mas Deus, o nosso Deus é Deus de Vida e não de morte! Deus quer a vida e não a morte! Jesus venceu a morte com sua Cruz e nos possibilitou a vida eterna! O Espírito do Senhor é quem dá a vida a tudo que é vivo!

No feto,no embrião, que muitos chamam de mero amontoado de células, mero pedaço de DNA na tentativa de desumanizar a obra do amor de Deus no silêncio escuro do ventre feminino, há vida! Não uma vida apenas biológica e material, mas assim como na ilustração poética trazida pelo Gênesis, há vida soprada por Deus, uma vida diferente, racional, emocional, sobrenatural, espiritual, uma vida que já ali começa a ser imortal na alma! Uma vida para qual Deus tem sonhos, planos e missões! Mesmo que tenha sido gerada fora dos planos amorosos de Deus, Ele tem promessas para essa vida que se desenvolve de maneira misteriosa no interior de sua mãe.

Diz a música cujo link disponibiliei ao final deste texto que a vida é dom e ninguém a detém. De fato, aquelas células vão se multiplicando de maneira tão engenhosa, formando órgãos e aparelhos de uma maneira tão complexa que nos remete imediatamente a imensa sabedoria divina em engendrar sua criação. Perfeita é essa obra! Nenhuma máquina criada pela inteligência humana, por mais desenvolvida que seja, se aproxima da genialidade do corpo humano criado por Deus. Ele quer essa pequena vida que evolui aos poucos no útero e faz com que se desenvolva sem que a mãe que o contém tenha que fazer nada diretamente para que ele continue a se desenvolver! Se a mãe apenas continuar vivendo normalmente, se alimentando e respirando, essa vida progredirá! E essa vida terá o poder de trazer mais vida a tudo o que estiver em sua volta, pois vida gera vida!

Vida não é um conceito apenas biológico. O biológico é apenas parte da criação divina. Mesmo quem não crê em Deus sabe que o biológico tem começo e fatalmente terá um fim. Aqueles que creem em Deus sabem que a vida não termina com a morte física como dissemos acima: nossa alma teve um início, mas não terá fim já que foi infundida em nós imortal. Quando este corpo morrer, partiremos para a eternidade: a vida eterna com Deus, ou, se optarmos livremente por virarmos as costas para o seu infinito amor, a morte eterna sem Ele. Para a vida ou para a morte, a eternidade nos espera. Será nossa escolha passá-la de frente para Deus num abraço amoroso ou de costas para ele, num vazio e desespero sem fim...

Não existem estatísticas nessa área, mas creio que inúmeras pessoas que tiram as vidas de seus filhos pelo aborto creem em Deus. Acreditam que Ele é o criador, rezam o Pai Nosso, possivelmente frequentam alguma Igreja, procurarm ser pessoas boas, mas passam por momentos de medo e insegurança com a presença dessa vidinha que se desenvolve sem o controle deles. Sejam os pais, as mães ou avós, sejam quem for, muitas pessoas que fazem, ou sugerem, ou ajudam, ou permitem que um aborto seja feito são pessoas que acreditam que Deus existe. 

É a essas pessoas a quem eu quero-me dirigir por essa meditação: CREIA EM DEUS, ESCOLHA A VIDA! Você que crê em Deus, somente aquele que crê em Deus: UM ABORTO JAMAIS PODERÁ SER UM OPÇÃO para você ou para os que você ama! Honre a sua fé nesse Deus, confie Nele, respeite Sua atuação na história das pessoas e escolha a vida: SEMPRE! O Salmo 126 afirma que o filho é um dom, um presente de Deus, uma recompensa! Não vire as costas para o Seu amor! Um óvulo fecundado é uma prova de amor de Deus ao mundo! Aceitar e realizar um aborto é colocar vitória de Cristo sobre o pecado e a morte como algo desprezível. Aceitar e realizar um aborto é destruir os alicerces de um Templo a ser erguido em honra ao Espírito Santo. 

Médico e profissional de saúde que crê em Deus: escolham sempre a saúde, o bem estar, a vida dos seus pacientes! Não permita que a ambição financeira ou qualquer outro motivo que seja maior do que a fé que você tem no fato de que Deus existe, que Ele gera vida por amor! Viva de acordo com sua fé, atue profissionalmente de acordo com a sua fé! Não cale sua consciência, não cale seu coração, não cale sua alma! Não vire as costas para Deus que te vocacionou à medicina para fazer o bem e ajudar o próximo!

Avós, tios, irmãos, primos, amigos: vocês que crêem em Deus, não aconselhem e nem permitam nunca um aborto de uma criança que Deus destinou a fazer parte da sua vida! Faça a diferença na vida de quem está cogitando essa possibilidade: relembre-a que existe um Deus, o único Deus Criador e Pai, que está entregando essa vida desse filho nas mãos dela! Seja o apoio que ela precisa, seja a voz da Verdade e da Caridade na vida dessa pessoa! Não se omita, não seja promotor da morte na história dessas pessoas, não seja cúmplice desse crime! Não seja aquela pessoa que sugeriu a morte de um filho, talvez o único que essa pessoa vá gerar em sua vida inteira! Não seja aquela pessoa que vai acompanha-la a alguma clínica em que ao invés de promover a saúde e a vida do ser humano fatura economicamente em cima do desespero daqueles que se esqueceram que poderão sempre contar com Deus em suas vidas e que existem pessoas (como você!) que estarão sempre presentes para ajudar em tudo o que elas precisarem, QUE ELAS ÃO ESTÃO SOZINHAS! Não vire as costas para Deus que conta com a sua intervenção a favor da vida, a favor do amor!

Pai, uma única célula sua deu início a um milagre que ultrapassa o plano natural! Com esse filho Deus quer te ensinar tantas coisas sobre amar e ser amado! Com esse filho Deus te coloca numa posição semelhante à Dele com relação a você: Ele é seu Pai, confie Nele e aceite o seu amor! Não lhe vire as costas! Não permita que seu filho seja impedido de se desenvolver, de nascer, de viver! Você, que crê em Deus, seja homem à altura de Cristo e defenda seu filho, assuma-o, ame-o! Honre o Deus que te ama, que também te deu a vida e que está confiando aos seus cuidados esse pequeno e indefeso filho Dele! Deus te fez responsável sobre ele! Não queira ser assombrado pela memória de uma filha privada da vida, para a qual você deveria ter sido um herói! Não queira ser o carrasco de um filho para o qual você deveria ter sido o melhor amigo, modelo de hombridade! Não aceite essa injustiça, não viva com essa culpa! Escolha e lute pela vida do seu pequeno, da sua princesa: Deus conta com você! Não vire as costas para Deus!

Mãe, esta vida que passou a habitar no seu ventre trará sobre seu corpo e sua alma uma luz que jamais se apagará! Você permitindo ou não que esse filho ou filha se desenvolva dentro de você, essa luz de ter se tornado mãe ficará para sempre em você! Muitas mães que abortam seus filhos nunca mais encontram a paz por terem de conviver com essa luz eternamente em suas memórias, pois é uma luz que testemunha para todo o sempre que Deus esteve na sua carne gerando vida. Não lhe vire as costas, não se negue a receber esse dom, esse presente! Confie no amor de Deus! Permita que essa luz se acenda em seu ser para gerar mais vida para a sua vida! Não aborte seu filho ou filha! Permita que o coraçãozinho dele ou dela continue a bater! É a sua própria vida gerada em outro corpo, um pequeno corpinho que quer se desenvolver devagar e extraordinariamente no seu ventre pela ação das mãos de Deus no qual você crê! Se permita viver  talvez o único amor verdadeiramente incondicional de sua vida! Deixe ele ou ela entrar em sua vida, em sua história! Deus sabe que você é capaz de ser a mãe, a mamãezinha dessa criança, por isso te recompensou com a bênção que é ter um filho. Permita-se amar sem medidas, ter essa criança em seus braços, poder cheirá-la, pegar sua mãozinha, amamentar, perceber nela as semelhanças físicas da sua família... Deus te designou para viver a maternidade quando permitiu que a fecundação acontecesse dentro de você, independente das condições em que isso tenha ocorrido! Honre a fé que você tem em Deus! Honre a fé que Deus teve em você! Da mesma forma que essa fé que você tem em Deus jamais se apagará do mais profundo do seu coração, a presença de um filho em seu ventre será uma luz acesa eternamente na sua história! Que seja um luz de vida e não uma sinalização de uma morte autorizada por você! 

ESCOLHE, POIS, A VIDA! ELA TRAZ VIDA A VOCÊ TAMBÉM!
ENTENDE QUE A VIDA É DOM E NINGUÉM A DETÉM!
VEIO DE DEUS E PARA ELE VOLTARÁ!
ARRISCA-TE E ACOLHE A VIDA QUE O MUNDO PRECISA!