4 de março de 2015

Quaresma também é tempo de leitura


Estou passando essa Quaresma, mais uma Quaresma e no entanto sempre nova no dinamismo do Espírito Santo, na companhia de três livros que gostaria de indicar: o Retiro Popular de Dom Alberto Taveira (este ano de 2015 com o instigante título "A Arte do Perdão*); Sabedoria do Coração - Para uma pedagogia da Oração**, de Manuel J. Fernández Márquez; Crime e Castigo, de Dostoiévsk***. 

O primeiro é companheiro de muitos anos e sugere um retiro inserido na vida. Nesta obra Dom Alberto nos faz refletir em primeiro lugar sobre nossa condição de imperfeição na tentativa de nos incentivar a sermos misericordiosos (já que precisamos tanto da misericórdia de Deus e dos outros) confrontando-nos com citações bíblicas e da Igreja. Sugere-nos além das reflexões, todo um "cronograma" de orações e práticas devocionais que, tendo por centro a liturgia diária e a lectio divina, nos ajuda a nos manter conscientes desse riquíssimo tempo litúrgico que é a Quaresma para que possamos sair da superfície da nossa existência, perdida nas correrias cotidianas, e nos aprofundar na vivência de nossa fé.

A segunda obra pretende esmiuçar o tema da Oração numa perspectiva mais integrada com a vida, mais madura e centrada em Deus. Com uma abordagem direta nos insere numa profunda reflexão sobre como temos levado nossa vida de oração, o que é oração e o que não é, provocando-nos com listas de perguntas sobre a vida de oração além de nos sugerir exercícios que nos ajudam nos obstáculos que dificultam a nossa experiência nessa área. Para o autor a oração é o exercício da amizade que podemos ter com Deus e essa vivência embarca a vida inteira! A oração modifica nossa vida e a nossa vida modifica nossa oração.  

No terceiro livro, célebre obra da literatura universal, temos numa prosa aclamada por séculos pela crítica, a história de um homem que, levado pela situação de extrema miséria em que vive, sucumbe a tentação de cometer um crime cruel. O que me admira nessa obra e gosto sempre de meditar é o processo do homem do momento em que sente a tentação até o ponto em que ele consente nela e, mais funesto ainda, as consequências de se cair na tentação. Vemos a degradação do personagem principal em pecado, seu sofrimento, sua loucura, a corrosão do remorso e nos identificamos em maior ou menor grau com ele. 

Penso que Quaresma é também tempo de reflexão, de introspecção, de entrarmos em nossos próprios corações onde habita o Espírito de Deus, fechar a porta e avançar pelo corredor até o encontro com Ele e conosco mesmos. E essas três obras tem me ajudado muito nesse movimento! Oxalá essas indicações sejam úteis a mais alguém! 

* A Arte do Perdão - Retiro Popular 2015, de Dom Alberto Taveira Corrêa, Editora Canção Nova.
** Sabedoria do Coração - Para uma Pedagogia da Oração, de Manuel J. Fernández Márquez, Editora Paulus.
*** Crime e Castigo, de Dostoiévski, Série Ouro - Coleção Obra-Prima de cada Autor, Editora Martin Claret.