28 de setembro de 2011

Dom Carismático da Profecia - Parte 2


Dom Carismático da Profecia

Ao que Deus concede o carisma da Profecia, este fala sobre influência direta e sobrenatural do Espírito Santo de Deus. Ele se torna um porta-voz de uma mensagem de Deus para aquela assembléia reunida ou para o indivíduo que recebe oração.

A profecia é uma mensagem de Deus, uma manifestação do Espírito para o bem geral. Quando falamos de profecia, estamos nos referindo à comunicações do Senhor, que embora seja um anúncio de Deus, é dada através de uma pessoa que fala quando movida pelo Espírito. É um dom carismático do Espírito Santo pelo qual, através de uma pessoa que fala, Deus exerce o seu poder. O Senhor mesmo põe a sua palavra cheia de sabedoria, de força e de vida na boca de seus profetas. Deus manda dizer, o profeta fala e o povo escuta e recebe os benefícios de Deus.
A CNBB assim define o dom da Profecia:
“Dom da profecia: Na Bíblia, profeta é o que fala em nome de Deus. Significa, pois, um evangelizador. É a comunicação de assuntos espirituais aos participantes de reuniões comunitárias, aos quais se dirigem palavras de exortação e encorajamento. “Aquele que profetiza, fala aos homens: edifica, consola, exorta” (1 Cor 14,3). É um dom para o bem da comunidade e não tem em vista adivinhações futuras. (Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica, CNBB, 27.11.1994)

CONTEÚDO DA PROFECIA


  • Não comunica revelações sensacionais, mas é uma palavra inspirada que manifesta a vontade de Deus em circunstâncias do momento e manifesta os segredos, os sentimentos de Deus, conforme diz 1 Cor 2, 9-10: “É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou”; ou Isaías 64,4: “Tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Todavia, Deus no-las revelou pelo seu Espírito, porque o Espírito penetra tudo, mesmo as profundezas de Deus”. 
  •  Pode ser uma mensagem confirmado o que já se está fazendo, encorajando a continuar. Numa noite, o Senhor disse a Paulo em visão: Não temas! “Fala e não te cales. Porque eu estou contigo. Ninguém se aproximará de ti para te fazer mal, pois tenho um numeroso povo nesta cidade.” (Atos 18,9-10) 
  • Pode prever uma missão que o Senhor tem para a Igreja dentro de algum tempo. “Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo: Separai-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado”. (Atos 13, 2) 
  •  Pode ser uma mensagem sobre algo que o Senhor quer modificar, aperfeiçoar naquela assembléia. “A uns Cristo constituiu profetas para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo”. (Ef 4, 11-13) 
  •  Pode trazer uma confirmação do amor e da predileção que Deus tem por aqueles filhos, um pedido para que eles confiem mais, um encorajamento. “E agora, eis o que diz o Senhor, aquele que te criou, Jacó, e te formou, Israel: Nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu. Se tiveres de atravessar a água, estarei contigo. E os rios não te submergirão; se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e a chama não te consumirá. Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti. Fica, tranqüilo, pois estou contigo, do oriente trarei tua raça, e do ocidente eu te reunirei”. (Isa 43, 1-5) 
  •  Pode trazer uma exortação objetivando que o povo se converta e que mude de proceder. “Oráculo. Palavra do Senhor dirigida a Israel por seu Mensageiro. O filho respeita seu pai e o servo, seu senhor. Ora, se eu sou Pai, onde estão as honras que me são devidas? E se eu sou o Senhor, onde está o temor que se me deve? - diz o Senhor dos exércitos”. (Mal 1, 1. 6 a ) 
  •  Uma edificação. “Naquele dia, levantarei a cabana arruinada de Davi, repararei as suas brechas, levantarei as suas ruínas, e a reconstruirei como nos dias antigos. Eis que vêm dias - oráculo do Senhor - em que seguirão de perto o que planta e o que colhe, o que pisa os cachos e o que semeia; o mosto correrá pelas montanhas, todas as colinas se derreterão. Restaurarei então o meu povo de Israel: reconstruirão as cidades devastadas e as habitarão; plantarão vinhas e beberão o seu vinho, cultivarão pomares e comerão os seus frutos”. (Amós 9, 11.13-14) 
  •  Palavras de consolo e ânimo. “Tira, Jerusalém, a veste de luto e de miséria; reveste, para sempre, os adornos da glória divina. Cobre-te com o manto da justiça que vem de Deus, e coloca sobre a cabeça o diadema da glória do Eterno. Deus vai mostrar à terra, e sob todos os céus, teu esplendor. Eis o nome que te é dado por Deus, para todo o sempre: Paz da Justiça e Esplendor do temor a Deus!” Baruc 5, 1-4 
  •  É mais raro, mas não impossível, que Deus conceda sonhos proféticos conforme seus desígnios (Gn 41; Mt 1, 20-25) ou mesmo conceda alguma profecia que se refira ao futuro. Partilho um testemunho pessoal. A 1ª vez que fiquei grávida foi uma grande festa entre os familiares e os amigos, entretanto, no 4º mês, no momento da ecografia no qual eu e meu marido supúnhamos se seria possível saber já o sexo do nenê, recebemos a notícia de que o pequeno feto já não tinha vida. É de se imaginar que todos ficaram muito tristes, especialmente eu. Eu e me marido sonhávamos com uma menininha para qual já tínhamos um nome desde sempre: Clara. Procuramos aceitar com fé o encaminhamento de Deus para nossa vida, mas ficou o vazio. Meses depois, viajamos de férias para Bahia e tivemos a oportunidade de visitar um mosteiro franciscano centenário, na companhia de um freizinho a principio mal-humorado, mas depois descontraído e bem disposto. No fim da visita ele me disse que via uma tristeza nos meus olhos. Depois de sua insistência, admiti que talvez fosse por causa da gravidez que eu tinha perdido. Então foi a hora que ele, usado pelo espírito Santo, profetizou em minha vida, dizendo: “Em menos de um ano você estará com uma menininha nos braços, e ela será linda, gorda e loura. E seu nome será Clara.” Bom, para resumir, Deus cumpriu em nossa vida palavra por palavra do que Ele inspirou pela boca de Frei Hilton: em menos de um ano fiquei grávida da minha filha Clara e, de fato, ela era uma nenê “linda, loura e gorda”! Louvado seja Deus, que nos usa e fala conosco!