10 de junho de 2015

O Poder da Oração


Eu pensava que a oração transformava as coisas. 
Agora sei que a oração transforma a gente 
e nós transformamos as coisas. (Tereza de Calcutá)

Ouvimos muito dizer: "a oração tem poder!" Mas como podemos interpretar essa expressão? Como é que o ato, a ação de orar pode ter algum poder? Primeiro teríamos que meditar sobre o que é oração. 

Em Lucas 18, 1 Jesus diz que é necessário orar sempre sem jamais deixar de fazê-lo. Orai sem cessar, exorta São Paulo aos Tessalonicenses (1Tes 5, 17). Orar é estar com Deus e com Ele dialogar. Diálogo implica em uma via de mão dupla: um fala e o outro ouve para que depois o que ouviu, possa falar e quem falou, possa ouvir. Orar não é apenas falar, falar e falar coisas variadas, mas antes conviver com Deus. 

Jesus dizia:Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras” (Mt 6, 6-7). Orar é ter intimidade com o Senhor, dialogar, ouvir, falar, silenciar, entrar no quarto e fechar a porta, ESTAR com o Senhor, aos seus pés, como Maria, irmã de Marta e Lázaro(Lc 10, 38ss). Oração é comunhão com Deus.

Justamente por isso, a oração não deve se limitar ao momento que estamos na Igreja, no Grupo, na missa, no Terço... A Oração deve envolver nossa vida e nossa vida deve ser nutrida e movimentada pela oração. A oração tem que ter o poder de modificar nossa vida e cada contexto da nossa vida deve incitar em nós a oração.

A Oração tem poder, certamente, mas o poder da oração não está naquele que ora mas Naquele a quem se ora! Quem você acha que tem poder: você que está clamando ou o Senhor? Você que invoca o Nome do Senhor ou o Senhor cujo Nome está acima de todo nome nos céus, na terra e nos abismos (Fil 2, 9-10)? É Ele que tem poder, e não nossa falação, por mais amorosa e bem disposta que seja! Nossa fé deve estar 100% centrada Nele, e não em qualquer palavra ou atitude nossa; NELE! Em tudo o que Ele é, em tudo o que Ele pode fazer. Confiando cegamente que a Vontade e o agir Dele é a melhor coisa que poderia acontecer.

Muitas vezes esperamos que o "poder da oração" se manifeste na transformação da situação, objeto da nossa oração. Sim, é inegável que a situação se transforme, que Deus se compadeça e aja. Tem aquela musiquinha tão simples e tão cheia de sabedoria: "Tudo é possível se você crê em Deus... Fé move a mão de Deus!..." E aquela outra que gostamos tanto de cantar em nossos grupos de oração: "Com Jesus, tudo pode ser mudado pela força da oração!"... Mas precisamos saber que a maior transformação que ocorre quando uma oração é "de poder" mesmo é a transformação daquele que ora! Sim! Oração de poder mesmo, é a que muda você!!! 

Oração de poder, mesmo, não é aquela em que se realiza a minha Vontade, mas aquela que me une ao Dono da Vontade perfeita, a Vontade que clamamos no Pai Nosso: "Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no Céu". Oração de poder mesmo é a de Davi (2 Samuel 11 - 12) que, tendo consciência que errou e sendo aletrado da correção de Deus, clamou, chorou, rezou, jejuou e recebeu um não como resposta. Mesmo assim se ergueu, aceitou a soberania de Deus em sua vida e se transformou. Oração de poder mesmo é a de Jesus no Horto das Oliveiras: "Não se faça a minha vontade, mas a Tua!" (Lc 22, 39-43). 

Precisamos entender que o que faz uma oração ser de poder não é o resultado visível dela, mas muito mais o que este contato com Deus realiza em nós e consequentemente em tudo ao nosso redor. Em João 15, 1-8 podemos ter a noção exata dessa ideia, o segredo do poder da oração: "permanecermos em Jesus". Poderemos até ser podados, mas se permanecermos Nele, a promessa é clara: pediremos tudo o que quisermos e será feito. Se permanecermos Nele, não pediremos nada contrário a Sua Vontade, a seiva do Espírito orará em nós pois não sabemos o que devemos pedir nem orar como convém (Rom 8, 26) e aí sim, veremos o que é poder de Deus.